Aniversário da Torre Eiffel

Inaugurada em 31 de março de 1889, a Torre Eiffel é uma torre treliça de ferro e está localizada em Paris. Ela se tornou um ícone mundial da França e uma das estruturas mais reconhecidas no mundo. A Torre Eiffel é o monumento pago mais visitado do mundo. Nomeada em homenagem ao seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel, foi construída como o arco de entrada da Exposição Universal de 1889 e também para comemorar o centenário da Revolução Francesa.

A torre possui 324 metros de altura e fica cerca de 15 centímetros maior no verão, devido à dilatação do ferro. Foi a estrutura mais alto do mundo desde a sua conclusão até 1930, quando perdeu o posto para o Chrysler Building, em Nova York. A torre tem três níveis para os visitantes. A caminhada para o primeiro nível é superior a 300 degraus. O terceiro e mais alto nível só é acessível por elevador. Do primeiro andar vê-se a cidade inteira. Ela tem sanitários e várias lojas e o segundo nível tem um restaurante.

Quando o contrato de vinte anos do terreno da Exposição Universal de 1889 expirou, em 1909, a Torre Eiffel quase foi demolida, mas o seu valor como uma antena de transmissão de rádio a salvou. Os últimos vinte metros da torre correspondem à antena de rádio que foi adicionada posteriormente.

public-domain-images-eiffel-tower-construction-1800s-0007

Construção da Torre Eiffel.

800px-Vue_panoramique_de_l'exposition_universelle_de_1900

Cartão Postal da época da inauguração da Torre Eiffel.

torre-eiffel-trocadero

A Torre Eiffel atualmente.

131 anos da criação da Coca-Cola

Em 29 de março de 1886, o Dr. John Pemberton criou o primeiro lote de Coca-Cola em seu quintal. Há 131 anos, um homem mexendo uma mistura em seu quintal na cidade de Atlanta, no Estado da Geórgia, Estados Unidos estava prestes a fazer história. O Dr. John Pemberton, um farmacêutico, estava no processo de preparar o primeiro lote do que mais tarde se tornaria a Coca-Cola.

Esse primeiro lote foi criado com nozes de kola (para a cafeína) e folha de coca. Em oito de maio do mesmo ano, a fórmula estava sendo vendida na Jacob’s Pharmacy em Atlanta por cinco centavos de dólar por garrafa. Foi apontado como uma cura para uma série de problemas de saúde, de indigestão a dores de cabeça, ressaca e para a impotência.

O Dr. Pemberton lutou na Guerra Civil, e no final da guerra ele decidiu que queria inventar algo que lhe traria sucesso comercial. Imagine que, criar algo que não só servisse uma necessidade, mas ser comercialmente viável. Normalmente, tudo o que ele fazia falhava nas farmácias. Ele inventou muitas drogas, mas nenhuma delas ganhou dinheiro. Assim, Pemberton decidiu tentar algo no mercado de bebidas. Nessa época, o consumo de sodas estava aumentando na popularidade como um ponto de encontro social. Então fazer uma bebida de refrigerante fazia muito sentido. E foi quando a Coca-Cola nasceu.

No entanto, Pemberton não tinha idéia de como anunciar. Foi aí que Frank Robinson entrou. Registrou a fórmula da Coca-Cola no escritório de patentes e projetou o logotipo. Ele também escreveu o slogan, “A Pausa Que Refresca”. A Coca-Cola não foi tão bem em seu primeiro ano. E para piorar as coisas, Dr. Pemberton morreu em agosto de 1888, o que significa que ele nunca viu o sucesso comercial que ele estava procurando.

Hoje, a Coca-Cola é uma das marcas mais reconhecidas mundialmente. A Coca-Cola Company vende produtos em mais de 200 países. O que começou como um experimento no quintal cresceu significativamente. Em 2015, a Interbrand classificou a Coca-Cola como a terceira marca mais valiosa em todo o planeta.

69e1babc1a2edb93133a2040e83b00d8

Circuito Vou de Bike 2017 – Etapa Campo Mourão

Aconteceu em Campo Mourão neste domingo, 26, a Terceira Etapa do Circuito Vou de Bike 2017. E também foi a terceira vez que o Circuito Vou de Bike é realizado em Campo Mourão. Participaram pouco mais de 700 ciclistas, vindos de 46 cidades do Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. O evento foi um sucesso de público e organização.  Quem organizou essa etapa foi o grupo Sou Bike, de Campo Mourão.

Essa foi a terceira vez que participei do Circuito Vou de Bike em Campo Mourão, minha cidade. Tinham dois percursos, de 30 km e de 50 km. Optei por fazer o percurso menor, pois estava voltando de uma contusão de menisco. E no fim o percurso foi de 33 km, pois o pessoal errou na medição. O trajeto escolhido foi muito legal, principalmente o trecho que passava por uma grande plantação de eucaliptos próxima a represa da cidade. O clima ajudou, pois o sol estava fraco, a temperatura estava amena, ficou nublado a maior parte do tempo e não choveu. Esse ano tem mais dez etapas do Circuito e pretendo participar de mais algumas, de preferencia em cidades onde ainda não fui pedalar em outros anos.

e3f55a4ae86ba6133419264877661283

17553934_1878932215680887_2828008427682982950_n

FII

 

F3

FI

F22

F21

Breaking Bad

Um colega de trabalho ficou insistindo para eu assistir Breaking Bad, pois ele sabe que gosto de séries de televisão. No começo relutei um pouco, pois estava sem tempo devido a outros projetos, mas acabei vendo os dois primeiros episódios e viciei na série. Ela é muito boa e já estou na terceira temporada, sendo que no máximo em uma semana espero conseguir assistir todos os episódios até o final da quinta e última temporada. Gosto de assistir séries dessa forma, na sequência e se possível dois ou três episódios consecutivos cada vez que paro em frente a TV. Meu colega também falou que sou parecido fisicamente com o personagem principal da série, o Mister White. Pra ser sincero me identifiquei com ele em algumas coisas, não só fisicamente. E vamos ver qual o será o destino dele na série…

Breaking Bad é uma premiada série de televisão norte americana que retrata a vida do químico Walter White, um homem brilhante frustrado em dar aulas para adolescentes do ensino médio enquanto lida com um filho sofrendo de paralisia cerebral, uma esposa grávida e dívidas intermináveis. White, então é diagnosticado com um câncer no pulmão, o que o leva a sofrer um colapso emocional e abraçar uma vida de crimes para pagar suas dívidas hospitalares e dar uma boa vida aos seus filhos. Walter resolve produzir metanfetamina com seu ex-aluno, Jesse Pinkman.

Breaking Bad se passa em Albuquerque, Novo México, e gira em torno das escolhas de seu protagonista, as quais o levam a uma intensa, dolorosa e inevitável transformação. Amplamente considerada como uma das melhores séries da história, ao seu final, foi um dos programas da televisão a cabo mais assistidos nos Estados Unidos, recebendo inúmeros prêmios. A série foi originalmente exibida pelo canal de televisão por assinatura AMC, onde estreou no dia 20 de janeiro de 2008 e, depois de cinco temporadas de sucesso, teve seu último episódio transmitido no dia 29 de setembro de 2013.

breaking_bad___walter_white__wallpaper__by_blockstabfatality-d9alw1k

Mister Whithe

0d38a7c9fadba0da37ed391bb0b721b8

617964

breaking-bad1

40 anos do Atari

Agora em 2017 o Atari 2600, que também é conhecido como Atari VCS, completa 40 anos de lançamento. O Atari não foi o primeiro videogame, ou mesmo o primeiro console doméstico, mas foi um dos aparelhos mais icônicos dos anos 70 e 80. Em meados dos anos oitenta eu descobri os fliperamas e era meio viciado neles. Quase toda noite dava um jeito de ir até um fliperama que ficava perto de casa e jogava algumas fichas nas diversas máquinas de jogos existentes no local. Após alguns meses resolvi fazer as contas de quanto gastava mensalmente com fichas e descobri que o valor era alto e que se eu economizasse tal valor eu conseguiria pagar a prestação de um Atari. E foi o que fiz, comprei um Atari em três suaves prestações na antiga Lojas Hermes Macedo.

A compra daquele Atari foi um revolução em minha vida. Jogava todo dia e nos finais de semana costumava varar a noite jogando com amigos. Na época mesmo tendo 15 anos, eu estudava, trabalhava o dia todo e ainda treinava basquete, então não sobrava muito tempo livre e esse tempo livre ficou para os jogos do Atari. Como ainda não tinha namorada e não me preocupava em arrumar uma naquela época, jogar vídeo game era o que relaxava.

Dos jogos do Atari, o que eu mais gostava era o River Raid. Ficar pilotando um avião através do Joystick e explodir navios e tanques era muito legal e fiquei muito bom em tal jogo. Também gostava muito de jogar Pac Man (o famosos come come) e também tênis e boxe. Durante muito tempo meu Atari fez minha alegria e a de muitos amigos. Ele ficou guardado durante muitos anos ainda funcionando, até que um dia resolvi vende-lo. Hoje em dia mesmo existindo jogos modernos e com padrão visual que fazem os jogos do Atari parecerem coisa pré-histórica, não jogo mais vídeo game. Perdi o interesse totalmente, mas da época do Atari e de seus jogos simples e divertidos sempre vou lembrar com saudosismo.

download

Logo do Atari.

SONY DSC

Atari 2600

cartuchos-atari

Jogos do Atari.

river-raid-1332967953086_615x300

River Raid

pac-man---atari-2600-1489504275709_615x300

Pac Man

Sobre o Oscar 2017

Fazem trinta e poucos anos que acompanho a entrega do Oscar. Não vi todas, por diversos motivos perdi algumas. Mas a de ontem à noite felizmente não perdi, pois foi histórica. Ainda bem que tenho TV a cabo e pude assistir a cerimônia do Oscar pelo canal TNT. A Globo transmitiu os sonolentos desfiles de Carnaval. Aliás, desfile é bom de ver ao vivo, pela TV é muito chato!

Minha torcida para melhor filme era para Até o Último Homem, mas eu achava que ia dar La La Land como vencedor. E por alguns minutos o vencedor foi La La Land. Devido a uma lambança histórica motivada por troca de envelopes com as informações sobre os vencedores, La La Land acabou sendo anunciado como vencedor do prêmio de melhor filme. O pessoal subiu no palco, receberam as estatuetas, dois fizeram discurso e de repente para tudo e é anunciado que tinham cometido um erro e o vencedor era Moonligth. A platéia ficou perplexa, muitos não entendendo o que estava acontecendo, outros achando que era mais uma das muitas brincadeiras do apresentador do Oscar. Nisso o pessoal do Moonlight comemorou meio que não acreditando no que estava acontecendo. E na confusão o apresentador Jimmi Kimmel tentou justificar as coisas e meio que se sentindo culpado pelo erro, se despediu falando que não voltava mais a apresentar o Oscar. Foi hilário, surpreendente, espantoso, inacreditável, surreal o que aconteceu. Olhei no site da Rede Globo e eles já tinham anunciado La La Land como o vencedor, e demoraram um pouco para corrigir a informação. Aliás, a Globo deu azar, perdeu a chance de transmitir talvez a cerimônia do Oscar mais incrível de todos os tempos, para transmitir desfile de Carnaval com um monte de mulher pelada, acidente com carro alegórico com muita gente ferida e outras baixarias mais. Dessa vez você perdeu Globo!

Deixe-me fazer alguns comentários sobre as principais premiações. Os vencedores de ator coadjuvante (Mahershala Ali) e atriz coadjuvante (Viola Davis) foram merecidos. O de melhor atriz (Emma Stone) também foi merecido. E o de melhor ator o vencedor (Casey Affleck) era minha segunda opção. E merecia um prêmio especial a Amy Adams, pelo vestido very sexy que usou ao apresentar um trecho da premiação. Que mulher! E La La Land mesmo não tendo vencido na categoria principal, que é de melhor filme, foi o filme vencedor da noite com seis estatuetas. A melhor música foi merecida, pois “City of Stars” de La La Land é uma musiquinha gostosa de ouvir, e cujo refrão você começa a cantar repetidamente sem perceber. Tal refrão gruda e é difícil se livrar dele!

Ano passado aconteceu uma polemica enorme em razão de atores negros não terem sido indicados ao prêmio nas melhores categorias. E como a academia do Oscar é muito política, esse ano parece que para compensar e evitar polêmicas indicou e premiou alguns atores negros. E deu o prêmio de melhor filme a um filme que tem quase que exclusivamente atores negros. Acho que independente da cor da pele merece vencer o melhor. E sem querer polemizar, Moonlight não merecia vencer como melhor filme. Mas venceu! E o filme tem a temática homossexual, que anda muita na moda ultimamente. Mesmo torcendo por Até o Último Homem, acho que La La Land merecia ter vencido, pois era o único filme que tinha uma temática leve, alegre. E após uma semana horrível que tive, com muitos e muitos problemas, teria sido legal ver um filme alegre vencer o Oscar de melhor filme. Mas venceu um filme pesado, que fala de violência, discriminação, drogas, homossexualismo e mais um monte de coisas não tão alegres. E ainda por cima teve um final de premiação confuso que será lembrado por muitos e muitos anos… Mas valeu! Para quem é apaixonado por cinema igual a mim, que conseguiu encontrar um meio de assistir a premiação sem depender da Rede Globo e teve forças para ficar acordado até duas e pouco da madrugada, foi um Oscar inesquecível…

2017-oscars-89th-academy-awards_3hjg

oqkubbjp

Melhor filme.

23073500

Melhor Atriz: Emma Stone

23073502

Melhor ator: Casey Affleck

2017-02-27t031710z-1948559654-hp1ed2r094lqk-rtrmadp-3-awards-oscars

Melhor atriz coadjuvante: Viola Daves

23073477

Melhor ator coadjuvante: Mahershala Ali

1488135116_854485_1488177394_noticia_normal

Momento de confusão, o produtor de La La Land devolve o Oscar para Moonlight.

images

Amy Adams. Linda!!!

 

Bola fora!

“a partir desta data, 
aquela mágoa sem remédio 
é considerada nula 
e sobre ela — silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso, 
maldito seja quem olhas pra trás, 
lá pra trás não há nada, 
e nada mais”

(Paulo Leminski)

 

É incrível, tem uma pessoa com a qual eu só dou bola fora! É sempre assim, tudo o que faço tem resultado contrário do que imagino e a coisa só complica para o meu lado. Ela deve me odiar! E com toda razão…

Mas a partir desse instante é vida nova, página virada e o jeito é seguir em frente e deixar ela para trás. Não vai ser fácil! Mas o tempo cura quase tudo, e quando não cura ao menos nos faz esquecer um pouco do que foi ruim, da tristeza que tivemos e que causamos. E sempre aprendemos algo, principalmente com as situações ruins.

Em outros tempos em momentos assim, triste igual me sinto agora, eu largava tudo e mudava de cidade. Mas cansei disso e o jeito é ficar por aqui, onde estou feliz, apesar dos pesares. Vez ou outra vamos nos “esbarrar” por aí e da minha parte com certeza no mínimo ela terá um olá e um sorriso…

very_sad_elephant_by_gawrifort-d5tk7rn

Oscar 2017

Em 2017 serão nove filmes concorrendo ao Oscar de melhor filme. Mais uma vez tive que recorrer à internet para conseguir assistir aos filmes antes da cerimônia do Oscar. Em minha cidade existe apenas um cinema e nele passa somente filmes ruins ou filmes extremamente comerciais e que dão bilheteria fácil. Alguns dos concorrentes a melhor filme com certeza nem vão passar no cinema de minha cidade, igual aconteceu em anos anteriores. E tem filme estreando no Brasil justamente na semana do Oscar, então se não for a internet, não existe outra forma de assistir aos filmes antes da cerimônia de premiação do Oscar.

Diferente dos últimos anos, dessa vez foi fácil conseguir os filmes e vi todos num espaço de cinco dias. Têm alguns filmes muito bons, principalmente os baseados em histórias reais. Tem um musical, que é um estilo que não gosto, mas que norte americano adora e possivelmente o musical será o vencedor de melhor filme do ano. E tem uma ficção cientifica que apesar de gostar da atriz principal, achei o filme horrível.

Os filmes concorrentes, na ordem de minha preferência e torcida:

1° – Até o último homem

História real, que conta sobre um adventista que foi para a Segunda Guerra e que se recusava a usar armas, por questões religiosas. Foi tachado de covarde, sofreu perseguição e maus tratos. No fim provou que um homem não precisa de uma arma para mostrar seu valor. Ele se tornou herói de guerra e salvou muitas vidas. Filme bem feito e emociona em alguns trechos. E me fez relembrar de meus tempos de Exército, principalmente as cenas de treinamento e no alojamento.1

2° – Estrelas além do tempo

Outro filme baseado em fatos reais, que conta sobre mulheres negras que trabalharam na NASA durante o início da corrida espacial. Sofreram preconceito, mas mostraram seu valor e abriram caminho para muitas outras mulheres e negras. É um filme gostoso de assistir e também emociona em alguns momentos. Filme de época muito bem feito e que utiliza muitas imagens reais do passado. E foi bom voltar a ver Kevin Costner atuando em alto nível e num bom filme.

2

3° – Lion: Uma jornada para casa

Mais uma história real e que emociona. Um garoto indiano se perde e acaba sendo adotado por um casal australiano. Vinte cinco anos depois ele volta para a Índia à procura de sua família. Filme emocionante e que mostra a vida difícil em um pais altamente populoso e pobre. Fiquei com os olhos cheios de lágrimas em alguns momentos do filme. O ator mirim que faz o papel principal quando criança é muito bom.

3

4° – Manchester à beira-mar

Esse filme é um drama onde paralelamente duas histórias são contadas. Um homem tem que voltar a sua cidade após a morte prematura de seu irmão. E quando ele volta sua triste história, seu drama pessoal é revelado. Filme meio longo e lento, mas que vale a pena assistir.

4

5° – A qualquer custo

O filme conta a história de dois irmãos que se unem para assaltar bancos no interior dos Estados Unidos. Os assaltos que eles cometem são mais uma forma de protesto contra o sistema. O filme é bom e muito bem feito, vale a pena assistir.

5

6° – La la land: Cantando estações

É um musical bem feito e tem um final infeliz no meu ponto de vista. Não gosto de musicais, com exceção de Grease e Mamamia. Acho que se não fosse um musical, mas sim um filme “normal” esse teria sido um filme muito bom. Ele é apontado como favorito a vencer o Oscar de melhor filme, pois norte americano adora um musical.

6

7° – Moonlight: Sob a luz do luar

O filme conta a história de um garoto pobre que vive em um subúrbio de Miami. Desde pequeno ele convive com o preconceito, as drogas e a violência. E quando se torna adulto continua convivendo com tais coisas. Não gostei do filme, achei fraco!

7

8° – Um limite entre nós

Esse filme parece mais uma peça de teatro do que um filme. E com razão, pois é baseado numa famosa peça de teatro. O filme basicamente mostra um casal conversando dentro e ao redor de uma casa, debatendo sobre questões raciais. O filme me dou sono!

8

9° – A chegada

Filme de ficção cientifica baseado em um livro de sucesso mediano. Extraterrestres visitam a terra e tentam se comunicar com os humanos. Uma especialista em línguas é chamada para intermediar o contato. A tal especialista vive um drama pessoal, após perder sua filha. Depois o filme vira uma bagunça, com passado, presente e futuro se misturando. Detestei o filme, pois além de não gostar de ficção cientifica, achei o filme confuso e chato. O que se salva no filme é a atriz principal, Amy Adams, uma de minhas atrizes favoritas.

9

Sorrir com os olhos

Hoje estava pensando numa pessoa que conheço e que sabe sorrir com os olhos. Nela isso é espontâneo! Já falei isso a ela uma vez, que ela sorria com os olhos e não sei se ela levou meu comentário a sério. Por curiosidade pesquisei sobre o assunto e até descobri que existem técnicas que ensinam a pessoa a sorrir com os olhos. No caso dessa pessoa que mencionei o sorriso dela com os olhos é espontâneo, ela nasceu com esse “dom”. E o sorriso no olhar dela sempre me encantou…

O domínio do sorriso com os olhos, chamado de “sorriso Duchenne”, é vital para quem quer sorrir da maneira mais sincera possível. A parte complicada em relação ao sorriso com os olhos é que é muito difícil fingi-lo. Quando sorri com os olhos, você realmente está feliz.

a96806_a503_happyface

Mais dois anos de The Big Bang Theory

Boa notícia para mim e para os milhões de fãs da série The Big Bang Theory. O site Omelete divulgou que a série deve ser prorrogada por mais dois anos. Atualmente ela está na décima temporada e continua sendo muito engraçada. Antes de The Big Bang Theory (A Teoria do Big Bang) as séries de humor que mais gostei foram Seinfeld e Two and a  Half Men, ambas já encerradas.

Um conselho, nunca assistam The Big Bang Theory dublado, principalmente a versão dublada que o SBT passa, pois a dublagem é mal feita e deturpa totalmente os personagens. Eles parecem ter problemas mentais com aquelas vozes ridículas que os dubladores fazem.

O final de The Big Bang Theory pode não estar tão próximo assim,como diziam os rumores: a comédia da CBS pode ganhar mais duas temporadas, segundo o Deadline.

Negociações entre o estúdio Warner Bros. TV e a emissora estão em andamento para renovar o contrato do elenco principal por mais dois anos. O que atrasa as discussões são os ajustes no salários dos atores, que é de cerca de US$1 milhão para os principais (Johnny Galecki, Jim Parsons, Kaley Cuoco, Simon Helberg e Kunal Nayyar) e US$175 mil para os secundários (Melissa Rauch e Mayim Bialik) – o que joga o preço de produção do seriado para US$10 milhões por capítulo.

Apesar do altíssimo custo, The Big Bang Theory continua sendo o seriado mais assistido da televisão norte-americana, até mesmo batendo de frente com jogos da NFL ao atingir a casa de 20 milhões de espectadores por semana.

O acordo ainda não foi oficializado mas, considerando o sucesso de público, é bem provável que as notícias sobre a renovação sejam anunciadas em breve. No Brasil, The Big Bang Theory é exibida pelo canal pago Warner Channel.

Fonte: Omelete

https://omelete.uol.com.br/series-tv/noticia/the-big-bang-theory-elenco-principal-pode-ter-contrato-renovado-por-mais-dois-anos/

201700001101

Sossegue Coração…

sossegue coração
ainda não é agora
a confusão prossegue
sonhos a fora

calma calma
logo mais a gente goza
perto do osso
a carne é mais gostosa

                                                      (Paulo Leminski)

pl

Pintura existente no Lago da Ordem em Curitiba.

Assim Morreram os Ricos e Famosos

Estou lendo um livro bastante curioso, que conta sobre a morte de muita gente famosa. Até que é uma leitura gostosa, mesmo o assunto sendo morte. Para aqueles que não tem medo da morte, segue a sugestão de uma leitura calma, rápida e sem dor…

Este livro apresenta uma série de necrológios fascinantes, inacreditáveis e repletos de humor negro, sobre a morte das celebridades. Baseada em uma profunda pesquisa, esta obra de referência única apresenta a verdade nua e crua sobre a morte de uma multidão de famosos, enquanto apresenta os vários feitos, façanhas e trapaças cometidos ou sofridos por eles, desvenda os bastidores dos seus estilos de vida.

6629163_1gg

A primeira cerveja em lata

Não sou apreciador de cerveja, ou de qualquer bebida alcoólica. Mas sou colecionador de latinhas. No meu caso latas de Coca-Coca, cuja coleção comecei há 20 anos. Mas esse post é para falar sobre latas de cerveja, pois hoje fazem 82 anos que foi vendida nos Estados Unidos, a primeira cerveja enlatada.

A primeira cerveja em lata foi da marca Krueger Beer. No Brasil a primeira cerveja em lata foi da marca Skol, no ano de 1971. Ou seja, 36 anos após a primeira cerveja em lata norte americana.

No final do século 19, as latas eram fundamentais no acondicionamento e distribuição de alimentos. Mas somente a partir de 1909 que a American Can Company passou a fazer experiências com latas para guardar líquidos. Após muitos testes malsucedidos, a American Can teve de esperar até o fim da Lei Seca nos Estados Unidos, em 1933, para então realizar novos testes com a cerveja em lata. Após dois anos de pesquisas, a American Can desenvolveu uma lata  resistente à pressurização  e com revestimento interno especial que não deixava a cerveja se gaseificar como resultado de uma reação química com o metal.

No início foi muito difícil para os amantes da cerveja aceitar o conceito da bebida enlatada. Mas aos pouco a Krueger superou as fortes resistências e se tornou a primeira cervejaria do mundo  a vender cerveja em lata.

kruegers1

Krueger´s Beer, a primeira no mundo (1935).

skol1971

Skol, a primeira no Brasil (1971).

Túnel do Tempo: os filhotes da passarela

Há exatos sete anos, encontrei em frente ao colégio de padres onde eu trabalhava em Curitiba, uma ninhada de cachorros. Eles tinham nascido debaixo de uma passarela, ao lado da movimentada BR116. Eram seis filhotes e um estava morto, com uma marca funda na testa, que parecia ter sido causada por uma pedrada. A mãe dos cachorrinhos era uma vira-latas arisca e brava. Durante uma semana cuidei da mãe e dos filhotes no local onde os tinha encontrado, mas eles começaram a caminhar e iam até perto da BR, o que era perigoso. Teve um dia que ouvi latidos fortes da cachorra e fui ver o que era. Me deparei com dois caras tacando pedras na cachorra, que tentava proteger os filhotes. Fiquei revoltado com a agressão gratuita aos cachorros e dei uma bronca nos caras. Um deles subiu até o alto da passarela e de lá tacou um tijolo que passou a poucos centímetros de minha cabeça. Fiquei tão bravo com os caras que fui atrás deles, sem me preocupar se ia apanhar ou ia bater. Mas eles foram covardes mais uma vez e correram feito gazelas medrosas. Depois disso achei melhor levar os cachorrinhos para casa. Deu trabalho retirar eles de onde estavam e tive que esperar a mãe deles ir dar uma voltinha, para retirar os filhotes sem ganhar alguma mordida.

Eu morava em frente ao meu trabalho, do outro lado da BR. O problema é que no prédio onde eu morava era proibido ter animais. Conversei com o dono do prédio, com quem eu tinha boa relação e ele me autorizou a ficar com os cachorros durante uma semana, até eu conseguir doá-los. Em casa dei banho neles e matei dezenas de pulgas. A noite o filho do dono do prédio veio ver os cachorros e ficou um tempão brincando com eles. A primeira noite foi um terror e quase não dormi, pois os filhotes choravam o tempo todo. E também por que eu ouvia a mãe deles uivando de longe, em frente a passarela a procura de seus filhotes.

No dia seguinte o filho do dono do prédio veio fazer uma visita aos cachorrinhos e trouxe sua namorada, que era voluntária em uma Ong que cuidava de animais de rua. Ela trouxe cobertinha e comida para eles. Daí tirou fotos para anunciar a doação na internet. A segunda noite não foi muito diferente da primeira, e os filhotes choraram muito. Como eu precisava dormir, dissolvi no leite deles um comprimido de um remédio para dormir. Todos nós dormimos muito bem nessa noite! Mas ao acordar vi que eles estavam dormindo ainda e por um momento achei que os tinha matado com o remédio. Felizmente foi apenas um susto!

Fui trabalhar e deixei eles trancados no banheiro, para amenizar o barulho que faziam e que não incomodasse os demais moradores do prédio. Quando voltei para casa na hora do almoço, uma vizinha do andar de baixo me chamou e perguntou se eu estava com cachorrinhos. Contei toda a história a ela achando que ela ia reclamar do barulho e para minha surpresa ela se ofereceu para cuidar dos filhotes na minha ausência, pois estava de férias. Nesse mesmo dia no final da tarde, a mãe dos filhotes mostrou ser muita esperta e descobriu onde eu estava. Ela entrou no colégio e se enfiou debaixo de uma escada em frente à janela de minha sala de trabalho. Para todos que passavam perto ela avançava. O padre diretor do colégio na época, que não era muito cristão com relação a animais, queria pegar um pedaço de pau e matar a cachorra. Fui me intrometer para defender a cachorra e por pouco não perdi o emprego ou taquei o pedaço de pau na cabeça do padre. Ele me deu uma hora para sumir com a cachorra, senão matava ela… Liguei para um veterinário e foram buscar a cachorra. Foi preciso sedá-la para conseguir pegá-la e levar para internar. Nessa de tentar pegar a cachorra, ganhei uma bela mordida. No fundo acho que o padre é que merecia tal mordia…

A cachorra ficou duas semanas internada, pois estava muito doente. Nesse período ela foi castrada e tratada, tendo ganho alguns quilos. Quem pagou a conta sozinho fui eu, mas fazer o que? A vizinha e o marido cuidaram muito bem dos cachorrinhos enquanto eu ficava fora de casa. Até remédio e comida compraram para eles. Consegui doar uma fêmea através de um anúncio na internet. Os demais consegui doar no final de semana durante uma feira de filhotes. Teve um deles que teve até lista de espera, pois três pessoas queriam ficar com ele. Fiquei muito contente em ter conseguido um lar para todos eles.

Agora tinha que cuidar da mãe dos cachorrinhos, pois com relação a ela eu me sentia meio em dívida, por ter tirado os filhotes dela. Infelizmente nesse período fiquei doente, tive mais alguns problemas pessoais e tudo isso virou minha vida de ponta cabeça meio que de um dia para o outro. Estes acontecimentos somados fizeram eu sair de Curitiba meses depois, para não mais voltar a morar lá. A mãe dos filhotes não conseguia conviver com humanos e o jeito foi soltá-la na rua. Eu mal estava conseguindo cuidar de mim, então não podia cuidar de um cachorro. Quando a soltei em um bairro calmo da vizinha cidade de São José dos Pinhais, ela estava castrada, gorda e saudável. Dessa forma seria mais fácil ela sobreviver nas ruas, pois era o ambiente em que ela estava acostumada.

Os cachorrinhos não vi mais e nem tive notícias. Ás vezes me pergunto se algum deles ainda está vivo e se tiveram uma vida boa. Acredito que sim, pois no dia da doação na feirinha de animais, conversei bastante com as pessoas que estavam adotando eles e todos me pareceram gostar de animais e serem pessoas de bem. A mãe dos cachorrinhos vi uma única vez cerca de dois meses depois que a soltei na rua. Eu estava saindo do aeroporto e a vi num canteiro em uma avenida próxima. Ela parecia bem! Acredito que não esteja mais viva, pois é muito difícil um cachorro viver sete anos nas ruas de uma movimentada cidade. Mas com certeza teria sido muito mais difícil para ela sobreviver na rua com os cinco filhotes.

E com relação ao padre que queria matar a cachorra, não sei por onde anda e nem tenho interesse em saber…

1

Os filhotes quando os encontrei. Cinco vivos e um morto.

dogs-janeiro-2010-15

O Hiro brincando com os dog’s, na noite que os recolhi da rua.

dogs-janeiro-2010-39

A vizinha que ajudou a cuidar dos cachorrinhos.

dogs-janeiro-2010-23

Cachorros felizes…

dogs-janeiro-2010-43

Cuidando da cachorrada. (janeiro/2010).

Sem calças no metrô

Ontem centenas de nova-iorquinos desafiaram o frio e viajaram de metrô sem calças. Andar sem calças foi parte do evento anual No Pants Subway Ride, realizado todo mês de janeiro em algumas cidades do mundo. O objeto do evento não é ofender ninguém, mas fazer os outros se divertirem. É uma celebração do absurdo, afirmou o fundador do Evento, Charlie Todd.

A maioria dos participantes se reuniu ao longo da tarde em diferentes pontos de encontro e receberam instruções para se dispersar em pequenos grupos pelas estações de metrô da cidade e tirar as calças para realizar o trajeto com roupa de baixo. Os organizadores pediram aos participantes para agir com normalidade, como se não se conhecessem

O No Pants Subway Ride é organizado pela plataforma de comediantes Improv Everywhere, tendo acontecido pela primeira vez em 2002, em Nova York e se espalhou aos poucos para outras cidades como Washington, Milão, Praga, Berlim e Londres.

91j0fkbk

136577648

Filmes que assisti em 2016

Em 2016 assisti 136 filmes, superando a marca de 2015 que foi de 123 filmes. Não assisti mais filmes em razão de ter dedicado um grande tempo a assistir algumas séries. Abaixo segue a lista dos quatro filmes que mais gostei e dos dois que menos gostei. Mais uma vez vi poucos filmes no cinema, pois no único cinema existente em minha cidade só passa filmes ruins ou de gêneros que não gosto muito. Passam basicamente filmes de heróis e desenhos animados.

Os dois piores filmes que assisti em 2016, um deles foi dos poucos que assisti no cinema. É um filme com George Clooney, muito chato e de dar sono. A partir da metade do ano, quando achava um filme ruim ou muito chato eu desistia de ir até o final e parava de assistir ao filme antes da metade. Estes filmes que não vi até o final não entraram nas estatísticas dos filmes que assisti no ano. Então na lista dos piores estão filmes que consegui ver até o final, mesmo sendo ruins.

Melhores filmes que assisti em 2016:

1° – Como eu era antes de você

2° – McFarland USA

3 °- A Incrível História de Adaline

4° – O Quarto de Jack

303307

mcfarland_usa

Piores filmes que assisti em 2016:

1° – Ave, César!

2° – Pop Star Sem Parar Sem Limites

Ps: Não levei em consideração para a lista de melhores e piores de 2016, os filmes que já tinha assistido no passado e que assisti novamente em 2016. Nesse caso se enquadra Mensagem para Você e Compramos um Zoológico. Eles entram na soma dos 136 filmes que assisti, mas não concorreram para os melhores e piores do ano.