Caminhada na Natureza – Etapa Mamborê

Após uma longa ausência por culpa de problemas físicos, voltei a participar de uma Caminhada na Natureza. Dessa vez a caminhada foi na cidade de Mamborê, na Comunidade do Gavião. Tenho um carinho enorme pela região do Gavião, pois esse foi o local onde meus pais foram morar após de casarem em 1967. Inclusive a lua de mel deles foi na estrada que leva até o Gavião, dentro de um caminhão quebrado e com um tio meu ao lado. Quando criança fui algumas vezes ao Gavião, pois meu avô paterno tinha um compadre que vivia lá e eles faziam expedições de caça. Nessa época, em meados dos anos setenta, a região tinha muita mata, muitas Araucárias e também veados e onças em certa abundância. Hoje em dia quase tudo por lá foi tomado por plantações de soja.

Até Mamborê fui de carro, e junto comigo foram os fiéis parceiros Alemão e Laine, e um novo amigo, o André. No centro da cidade pegamos um ônibus com mais alguns caminhantes e rodamos 14 quilômetros por estrada de chão, até chegar na Comunidade do Gavião. Após tomar o café da manhã, fizemos inscrição para a caminhada. Depois teve aquecimento e o início da caminhada.

O trecho percorrido foi bem legal, passamos por rios, pequenas cachoeiras e muitos trechos de mata. Ainda existem algumas Araucárias sobreviventes no local. No meio da caminhada comecei a sentir dor no pé direito por culpa de uma tendinite que não quer sarar e manquei os quilômetros finais. Apesar das dores e de ser um dos últimos a chegar ao fim, foi uma caminhada muito legal, um pequena visita ao meu passado, a minha história.

000

IMG_8963

Palestra com Marcelo Tas

Fiquei fã do Marcelo Tas na época em que assistia ao programa CQC. Ele veio dar uma palestra em minha cidade durante um evento de um faculdade local. Como gosto de palestras fui assistir. A palestra foi realizada num novo centro de eventos, que fica fora da cidade e que eu ainda não conhecia. O local é enorme, mas ruim de chegar, pois o acesso é inadequado, deu fila. Outro ponto negativo foi o som, que achei ruim. Tinha uma caixa de som perto de onde eu estava, que chiava e certas palavras que o Marcelo Tas falava eram inaudíveis.

A palestra teve bom público, quase todo formado por estudantes. O local não estava cheio, pois é enorme. Fazia um pouco de frio e acho que isso fez muita gente ficar em casa. E fiquei meio frustrado com a palestra, que não foi ruim, mas também não foi boa… Confesso que esperava mais!

0

IMG_8836

IMG_8845

IMG_8852