Arte Tumular: Símbolos

A arte tumular ou arte funerária são obras feitas para permanecerem em cima das sepulturas nos cemitérios e igrejas. Esse tipo de representação está ligado à cosmovisão de determinado contexto histórico, social, econômico e ideológico, interpretando a vida e a morte. Essa interpretação pode ser feita através de um conjunto de símbolos ou de uma obra narrativa, utilizando-se materiais variados como o bronze, ferro fundido, mármore e granito. A arte tumular teve seu apogeu nos séculos 18 e 19, sendo hoje menos utilizada em virtude do avanço do cemitério-jardim.

No caso dos símbolos, a representação remete a um significado diferente do objeto construído e colocado no túmulo. Por exemplo, uma tocha com fogo remete à purificação da alma após a morte, ou seja, a tocha tem seu significado real transformado em um símbolo de purificação. Já com relação à obra narrativa o significado dos objetos construídos é literal e não metafórico, como no caso de muitos imigrantes que têm suas epopeias narradas desde a partida da terra natal com o navio até o final da vida como industrial no Brasil. Nessas duas formas de representações podemos distinguir duas linhas: a nobreza e a burguesia industrial. A nobreza utilizava mais o símbolo aliado a seus brasões e a burguesia industrial tinha a necessidade de demonstrar a sua importância através da suntuosidade.

Símbolos utilizados:

  • Pietá: a escultura de Maria com Jesus recém crucificado nos braços representa o desejo de que a alma seja bem recebida.
  • Anjo que aponta: quando a mão indica o céu, significa que o falecido era considerada uma pessoa boa e espera-se que ela vá direto para o paraíso.
  • Anjo pensativo: quando o anjo está pensativo, com a mão no queixo, significa que está refletindo sobre a vida do falecido e não existe certeza sobre a absolvição de seus atos em vida.
  • Guirlanda: simboliza o triunfo da vida sobre a morte.
  • Pata do felino: patas esculpidas nas quinas, são usadas para lembrar que o falecido era o responsável pelo sustento da família.
  • Coluna partida: representa o túmulo do último membro de uma família tradicional.
  • Escada: intervalada em degraus finos e largos, representa a vida de altos e baixos que o morto teve.
  • Cruz: representa a interseção do plano material com o transcendental em seus eixos perpendiculares.
  • Vaso: geralmente representado vazio, representa o corpo separado da alma.
  • Ampulheta: remete à utilização e fim do tempo de vida terrestre, e seu reinício em outro plano.
  • Globo: remete à utilização e fim do tempo de vida terrestre.
  • Flores, folhas e frutos: representam a vitória da alma humana sobre o pecado e a morte. São associados com frequência à nobreza, à beleza e à precocidade. v6 v1 v2 v3

Uma resposta em “Arte Tumular: Símbolos

  1. Pingback: Cemitério da Consolação | Vander Dissenha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s