Fomos parar em Blog da Gazeta do Povo

A brincadeira de Amigo Secreto de meus amigos de trabalho do Medianeira, acabou indo parar no Blog Na Mira do Leitor, no Site da Gazeta do Povo (http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/blog/namira/) . O Blog é feito pela Doralice Araújo, uma paraense que esta radicada desde 1992 em Curitiba.

No dia 22/12 ela colocou em seu Blog uma postagem sobre glossários natalinos  e ao falar sobre os presentes,  falou sobre a brincadeira do Amigo Secreto,  que segundo ela é disseminada principalmente no ambiente de trabalho e citou como ilustração nossa brincadeira de Amigo Secreto, sobre a qual postei algo aqui no dia 07/12 (https://vanderdissenha.wordpress.com/2009/12/07/amigo-secreto-2009/).

Fiquei feliz pela citação de meu modesto blog, principalmente pela Doralice, que é formada em letras e especialista em redação. Mesmo meu blog tendo alguns erros no que diz respeito as regras de língua portuguesa, ela não foi preconceituosa e nos citou em seu blog. Eu que era leitor eventual de seu Blog, a partir de agora passarei a ser um leitor assíduo.

Blog Na Mira do Leitor

Fomos citados no Blog da Doralice

Natal 2009

Depois de vários dias trabalhando até tarde e também no sábado e domingo, finalmente consegui tirar uns dias de folga e viajar. Como de costume fui pra Campo Mourão passar o Natal com a família. Saí de casa na manhã do dia 24, achando que não teria muito trânsito, mas não rodei nem uma hora e parei num congestionamento monstro. O pedágio de São Luis do Purunã estava meio lento e isso formou uma fila de vários quilômetros. Alguns quilômetros após o pedágio tem um posto da Policia Rodoviária, onde o pessoal tem que reduzir a velocidade e isso fez com que o trânsito ficasse lento por mais um tempo. Depois deu pra correr um pouco, mas sem exagerar. Pelo caminho vi muitos carros quebrados no acostamento e três acidentes em que o pessoal saiu da pista, mas aparentemente nada grave.

Fui pela estrada que inicia em Reserva, que é minha favorita em razão do menor fluxo de carros e da bela paisagem. Nos 480 km entre Curitiba e Campo Mourão fiz somente uma parada rápida para xixi e água. Ao passar pela reserva indígena que tem no caminho, parei poucos minutos para entregar aos indiozinhos alguns panetones e caixas de bom-bom. Eles fizeram a maior festa, mas preocupado que estava com que algum fosse atropelado, esqueci de tirar fotos. A estrada não tem acostamento, então tive que parar no meio da pista pra entregar as guloseimas pela janela do carro. Cheguei em Campo Mourão no meio da tarde e nos dias seguintes aproveitei para descansar, dormir e ler.

O Natal foi em casa, sem muita festa como de costume. Pra nós o importante é estar quase todos juntos e assim curtir o almoço do dia 25. Meu pai foi pra Maringá passar o Natal com boa parte da Família Dissenha. Dia 24 á noite o Wagão chegou com “sua família” e finalmente pude conhecer minha nova sobrinha, Heloisa, que já está com quase dois anos e ainda não conhecia.

Fiquei por lá até terça de manhã, quando voltei para Curitiba e levei junto minha outra sobrinha, Erica, para passar uns dias em casa. No mais foram dias tranqüilos de repouso e a única coisa que fiz de diferente foi ir no domingo a tarde até a cidade de Fênix visitar um parque Estadual. Essa curta viagem conto daqui uns dias, quando sobrar tempo.

Pra mim o Natal é uma data como tantas outras. Tem seu lado cristão, a união da família e tudo mais. Fora isso não vejo motivos pra exageros e consumismos como a maioria do pessoal. E após tantos dias trabalhando feito louco, com dezenas de problemas pra resolver, fica difícil entrar no espírito natalino.

Congestionamento no Pedágio de São Luiz do Purunã. (24/12/2009)

Parte da família reunida (25/12/2009)

Áudio Livro

Desde os onze anos de idade que sou fã de livros, que leio bastante. E agora com o advento do Áudio Book ou Áudio Livro, estava curioso para saber como seria ouvir um livro. E acabei ganhando um Áudio Livro de presente de amigo secreto, o que tornou possível matar minha curiosidade. O que ganhei é “O Mago”, biografia do escritor Paulo Coelho. Gosto de biografias, mas não curto os livros do Paulo Coelho. Então iniciei a audição do Áudio Livro meio que sem vontade, meio que devagar, mas acabei gostando da experiência de “ouvir” um livro e também gostei do que ouvi. A história do Paulo Coelho é muito interessante, tem umas passagens chatas, mas a maior parte vale a pena ser lido, ser ouvido e sei lá mais o que. Sei que em menos de uma semana ouvi o livro todo que em sua versão de papel tem 632 paginas e em áudio tem umas 20 horas.

O interessante de “ouvir” em vez de “ler” o livro, foi que podia fazer isso ao mesmo tempo em que estava no carro dirigindo, estava lavando roupa, limpando a casa, andando na rua, fazendo compras no supermercado, ou seja, em situações que não dava para “ler” um livro. E sempre antes de dormir ouvia um trecho, o que me relaxava e dava sono.  

Não vou deixar de “ler” livros, mas agora vou aumentar meus horizontes literários “ouvindo” livros também. E agora adeus insônia e viva o Áudio  Livro/Áudio Book!

Áudio Livro: "O Mago"

São Leopoldo – RS

Estou novamente em São Leopoldo á trabalho. Essa é a 12ª viagem para cá somente esse ano. E com tantas vindas para estas terras, acabei gostando da cidade, que é bastante simpática, lugar de povo amigo e mulher bonita. Então dessa vez não vou falar sobre a viagem em si, vou é contar um pouco sobre a cidade de São Leopoldo.

A cidade de São Leopoldo está localizada na região da encosta inferior do nordeste do Rio Grande do Sul, faz parte da Grande Porto Alegre, estando a 31,4 km da capital gaúcha. Foi povoada inicialmente por açorianos, já era um vilarejo quando em 18 de julho de 1824 a primeira leva oficial de imigrantes alemães chegou ao Brasil, enviada por Dom Pedro I com a intenção de povoar a região. Foram enviados para a desativada Real Feitoria do Linho Cânhamo, um estabelecimento agrícola do governo (onde eram produzidas cordas), que não dera muitos resultados, tendo falido, entre outros motivos, devido à corrupção dos administradores. Essa Feitoria localizava-se à margem esquerda do rio dos Sinos. Em 25 de julho de 1824, esses imigrantes chegaram a seu destino, em número de 39. Essa é a data de fundação de São Leopoldo. Instalados na Feitoria até que recebessem seus lotes coloniais, este núcleo foi batizado “Colônia Alemã de São Leopoldo” em homenagem à Imperatriz Leopoldina, a esposa austríaca de Dom Pedro I. Nesta época era então governador do estado o Visconde de São Leopoldo.

A colônia se estendia por mais de mil quilômetros quadrados, indo em direção sul-norte de Esteio (hoje) até o Campo dos Bugres (Caxias do Sul, hoje). Em direção leste-oeste de Taquara (hoje) até o Porto dos Guimarães, no Rio Caí (São Sebastião do Caí, hoje). Aos poucos novas levas de imigrantes ocuparam os vales do rio dos Sinos, Cadeia e Caí, lançando o progresso através da dedicação extraordinária ao trabalho, o que ensejou que a colônia alemã se emancipasse de Porto Alegre já em 1º de Abril de 1846, apenas 22 anos depois de fundada. Concorreu para este fato serem os alemães, além de Landmänner (agricultores), também Handwerker (artesãos). Daí uma variada produção que acabou sendo o embrião industrial do Vale do Rio dos Sinos. Em 1865 a colônia recebeu a visita de Dom Pedro II. Em 1874 foi inaugurada a estrada de ferro ligando a cidade a Porto Alegre, facilitando o escoamento dos produtos da colônia.

Nos dias atuais São Leopoldo possui um diversificado parque industrial globalizado, além de expressivo setor comercial e de serviços. Há diversas multinacionais instaladas na cidade como as alemãs STIHL, SAP, Ensinger e Gedore. Situa-se também na cidade o maior pólo de informática do estado do Rio Grande do Sul, vinculado à Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Vista aérea de São Leopoldo.

São Leopoldo - RS (09/12/2009)

São Leopoldo - RS (09/12/2009)

Amigo Secreto 2009

E no sábado, a exemplo do ano passado fizemos o Amigo Secreto de “nossa turma” do Medianeira, lá na casa da Paulinha. Foi bem divertido e mesmo com as ausências da Lilica e do Mauricio, teve mais gente que no ano anterior. E dessa vez também teve uma sensacional disputa de “Imagem & Ação”. Minha equipe acabou perdendo para a equipe da Tati, mas tudo bem, pois somos seguidores daquela máxima de que o importante é competir.

A turma toda animada. (05/12/2009)

Eu e Tati coordenando a disputa de "Imagem & Ação".

Cássio e Paulinha, os anfitriões.