Você é especial…

 

“Os amores da vida são fundados num quiproquó tanto quanto os amores terapêuticos. Quando nos apaixonamos por alguém, a coisa funciona assim: nós lhe atribuímos qualidades, dons e aptidões que ele ou ela, eventualmente, não têm; em suma, idealizamos nosso objeto de amor. E não é por generosidade; é porque queremos e esperamos ser amados por alguém cujo amor por nós valeria como lisonja. Ou seja, idealizamos nosso objeto de amor para verificar que somos amáveis aos olhos de nossos próprios ideais.”
                      Contardo Calligaris, em Cartas a um Jovem Terapeuta

Maratona de Curitiba 2009

Ontem aconteceu a Maratona de Curitiba 2009. E mais uma vez fui assistir a corrida, num trecho em que ela passa perto de casa. Tenho muita vontade de participar da Maratona, mas ainda não deu certo. Em 2007 participei da prova de 10 Km, com planos de correr a prova de 42 km no ano seguinte. Mas daí tive um problema no tendão e acabei tendo que me contentar em somente assistir a prova. Esse ano estou novamente com problema no pé, com uma nova calcificação e não posso nem pensar em correr. Então o jeito foi pegar minha bicicletinha e ir assistir um pedaço da prova. E mesmo de bike não pude pedalar muito, pois segundo o médico tenho que ficar um tempo sem exagerar nos exercícios físicos.

A maratona foi bem divertida, tinha muita gente participando, muitos de outras cidades, outros estados. De amigos só vi a Josi Calabrese e pedalei alguns metros ao lado dela conversando. O tempo acabou fechando de repente e caiu o maior temporal. Me escondi num posto de gasolina e de repente começaram a cair telhas de zinco. Deu o maior medo… Fiquei com pena do pessoal que estava correndo debaixo de todo aquele aguaceiro. Quando a chuva parou fui rapidinho pra casa e se tudo correr bem, no ano que vem participo dos 42 km da maratona curitibana.

Posto de hidratação em frente ao Teatro Paiol. (22/11/2009)

Posto de hidratação em frente ao Teatro Paiol. (22/11/2009)

Temporal se aproximando durante a corrida.

Minha amiga Josi Calabrese no KM 35.

Assistindo a maratona no KM 34.

O fusca do Mirtão

Meu pai tem um fusca que é o xodó dele. Ele já investiu nesse carro uma grana que dava pra comprar um carro bem melhor, mas mesmo assim o fusca ainda precisa de algumas melhorias. Mas xodós e paixões não tem preço, então melhor deixar meu pai curtir e cuidar do seu fusquinha. 

Polindo o fusquinha.

Polir, polir...

Dia de domingo…

Meu domingo foi movimentado, levantei cedo e fui andar de bike. Quando sai de casa o tempo estava fechado, ventava e fazia um pouco de frio. Menos de meia hora e caiu uma chuva onde me molhei todo. Meia hora depois saiu o maior sol e calor. Tempo maluquinho. Dessa vez não pedalei grande distância, andei pelo centro onde não da pra correr muito.

Almocei na feirinha do Lago da Ordem. Comi “Pierogue” num gramado, ao lado de uma placa “favor não pisar na grama”. Depois de comer fui correndo pra casa e mais correndo ainda arrumei minha mala, me arrumei e fui de taxi para o aeroporto. Na fila do chekin me passaram na frente de outras pessoas e quando cheguei ao portão de embarque todos já tinham entrado no avião. Por muito pouco não perdi meu vôo.

A viagem era novamente pra Porto Alegre/São Leopoldo. Já desisti de dizer que será á última ida pra lá, pois sempre tem mais uma. O vôo foi tranqüilo, sem turbulências e no final da tarde já estava acomodado no hotel. Depois sai pra jantar, vi um pouco de TV e dormi cedo, pois estava cansado da correria do dia e teria dois dias de reuniões chatas pela frente.

DSC04345

Praça Generoso Marques. (08/11/2009)

DSC04338

Almoçando na Feirinha do Largo. (08/11/2009)

Chegando em Porto Alegre, com uma bela vista do rio Guaíba. (08/11/2009)

Chegando em Porto Alegre, com uma bela vista do Rio Guaíba. (08/11/2009)

Túnel do Tempo: JIDI Uberaba

Esse “Túnel do Tempo” de hoje é para lembrar do pessoal da JID da Igreja de Deus do bairro Uberaba, em Curitiba. Entre 1993 e 1995 convivi com o pessoal de lá e fiz grandes amigos.

JID 2004

JIDI Uberaba - 12/10/1994

Em pé da esquerda para a direita: Adriane, Milton, Estelinha, Marlene, Claudia, Cornélio, Rainer, Wilberto, Rone, Marcia e Cerli. Agachados: Sérgio Godoy, Dani,  Pastor Sérgio, Vanderlei, Magda, Sonia e Décio.

Essa foto foi tirada na tarde do feriado de 12 de outubro de 1994. Fizemos uma linguiçada e depois uma tarde de esportes. Nessa época a Igreja ainda estava em contrução.

Feriadão de Finados

No feriadão resolvi ficar em casa, pois além de cansado precisava estudar. No domingo estava entediado e resolvi descer a serra, pela estrada da Graciosa. Foi á maior furada, pois acho que metade dos curitibanos tiveram a mesma idéia. Peguei um congestionamento monstro, levei três horas para percorrer 30 quilômetros. E com o calor que fez foi difícil ficar dentro do carro.

Acabei indo parar em Matinhos, na casa da família da Carmen. Fiquei por lá á noite, onde alem de bater papo joguei “stop” com a mulherada da casa. Fazia mais de vinte anos que não brincava disso e até que me dei bem, pois fui quem mais pontuou.

Na segunda acordamos tarde e fomos para a praia. O sol estava forte e deu pra pegar uma corzinha vermelha. Acabei nem almoçando por lá e já peguei a estrada, pois precisava voltar logo a Curitiba para estudar. Dessa vez não quis arriscar pegar novo congestionamento na Graciosa e fui pela BR, que estava com um movimento razoável, mas tranqüilo. No fim das contas valeu o breve passeio, que foi mais um relaxamento do que um descanso.

PRAIA

Congestionamento na Estrada da Graciosa. (01/11/2009)

PRAIA 2

Em Matinhos com Carmen, Raisha, Shaira, Agnes e Hedo. (02/11/2009)