HÁ 20 ANOS…

 

Escudo do Exército Brasileiro.

Escudo do Exército Brasileiro.

Hoje faz 20 anos que sai de casa. Foi num sábado á noite, no dia 11/02/1989 que embarquei num ônibus da Sul Americana, com mais 41 caras e seguimos com destino a Curitiba. O tal ônibus era fretado pelo Exército Brasileiro e eu estava indo para uma das maiores aventuras de minha vida, que foi “servir ao Exército”.

Daquela noite lembro bem do momento que me despedi de minha mãe em casa. Ela chorando, mas não muito, pois achava que dali uma semana eu estaria de volta. Minha irmã Vanerli e meu falecido cunhado Clésio, me acompanharam até os fundos da Prefeitura Municipal, onde funcionava a Junta do Serviço Militar. Ali me apresentei a um Sargento e logo entramos em forma para ouvir alguns avisos. Em seguida embarcamos no ônibus e rumamos para Curitiba. Junto seguiam vários amigos de escola e de outros lugares da cidade.

Acomodei-me na última poltrona e fui papeando com quem estava próximo. O papo estava divertido e riamos muito, até que um sargento foi até o fundo e me mandou calar a boca, pois segundo ele eu estava agitando demais o ambiente. Disse que se não me cala-se, ia me trancar no banheiro durante toda a viagem. Diante de tão singela ameaça resolvi ficar quieto e tentar dormir. Mas não consegui, pois a ansiedade era grande e ficava o tempo todo pensando na família e no bom emprego que deixava. Pensava nos amigos, numa ex-namorada (Rosana P.) que tinha me largado um ano antes e por quem ainda sofria e sabia que indo para Curitiba nunca teria chance de voltar com ela. E o que mais me deixava ansioso e com um pouco de medo, era não saber ao certo o que me aguardava nos próximos dias. Eu estava indo para o 20º BIB (Batalhão de Infantaria Blindado), cuja fama de rigor e de ser o pior quartel do sul do Brasil devido a sua rigorosa disciplina e grau de exigência, eu já conhecia há muito tempo devido á histórias de amigos que por lá tinham passado nos últimos anos. E foi em meio a lembranças, medos, saudade e esperanças, que adormeci.

Vale lembrar um fato histórico dessa noite. O ônibus que embarquei foi o terceiro daquela semana que seguiu para Curitiba e também foi o último na história. Durante vários anos os rapazes de Campo Mourão e região, iam servir uns poucos em Brasília e vários nos quartéis de Curitiba. Aquele ônibus do dia 11/02/1989, foi o último que seguiu de Campo Mourão para Curitiba. No ano seguinte o pessoal da região foi servir no quartel de Cascavel, que era mais perto e anos depois foi aberto um “Tiro de Guerra” em Campo Mourão e ninguém mais da cidade seguiu para Curitiba.

Sempre lembro que naquela noite ocupei o último banco, do último ônibus que levou jovens mouroenses á Curitiba, encerrando um ciclo de vários anos e centenas de jovens que deixaram sua cidade, sua família e foram para a capital do estado cumprir seu dever constitucional e patriótico de servir a pátria. Muitos desses jovens, por diversos motivos jamais retornaram para viver em Campo Mourão novamente. Eu fui um desses jovens…

A partir dessa noite de 20 anos atrás, minha vida mudou totalmente. Conheci muitas pessoas, vivi muitas experiências, sorri, chorei, sofri, me alegrei. Mas como diz Roberto Carlos (de quem não sou fã), o importante é que emoções eu vivi. Ás vezes tento imaginar como teria sido minha vida nestes últimos anos, caso eu não tivesse embarcado no tal último ônibus… ??? Mas tal exercício de tentar imaginar é difícil e nunca saberei realmente o que poderia ter acontecido, que rumo minha vida teria tomado. Então deixo de tentar imaginar e fico feliz em saber que ao menos hoje estou vivo, pois se não tivesse embarcado no tal último ônibus, talvez o destino tivesse me reservado outro rumo e talvez até pudesse ter morrido naquela mesma semana de vinte anos atrás. A vida é feita de ações, que provocam reações. Então a simples decisão de ficar ou partir, ou em que momento partir, pode desencadear um processo de reações que nem sempre são benéficas. Então fico feliz por tudo o que aconteceu desde o dia em que embarquei naquele ônibus e principalmente pelos amigos maravilhosos que fiz a partir daquela noite. E viva a Infantaria!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s